Oficinas


O número de vagas é limitado!

Oficinas de Dança: 30 vagas por oficina

Cada inscrito pode se inscrever em, no máximo, 02 (duas) oficinas


 Oficina de Turbante: 20 vagas por dia

Aplicando o troço na própria cabeça e na de outra pessoa

Agradecemos a compreensão

 INSCRIÇÕES

26/11/2014

OFICINA 1
DANÇA CONTEMPORÂNEA
Jorge Silva
10:00 às 11:00

Jorge Silva iniciou sua trajetória como dançarino e coreógrafo aos 20 anos, quando começou a fazer aulas de dança no Centro Social Urbano da Caixa D'Água, onde, por um ano, estudou diversas modalidades, com destaque para o grupo de jazz Tributo ao Corpo, de Jorge Cavalcante. A partir de então, começou a coreografar. Sua habilidade foi adquirida de maneira empírica, nunca havia estudado dança formalmente. Nesse período, começou a frequentar a Escola de Dança da UFBA. Não era aluno matriculado, mas os professores permitiam que Jorge frequentasse as aulas. Lá, que conheceu Regina Miranda, que o convidou para uma participação na Oficina Nacional de Dança, quando descobriu a dança contemporânea, estética por ele adotada até hoje. Porém, para Jorge Silva, seu berço de aprendizado foi a Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB.

OFICINA 2
DANÇA AFRO
Tatiana Campêlo
11:00 às 12:20

Tatiana Campêlo, brasileira, é formada pela Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Integrou no período de 2000 a 2002 ao Grupo de Dança Afro Contemporâneo Viver com Arte trabalhando como bailarina e educadora das oficinas do Projeto Viver com Arte

SOBRE A OFICINA DANÇA AFRO
A proposta desta oficina é levar os participantes a desenvolverem sua identidade, sua auto-estima e suas habilidades corporais a partir da dança afro-brasileira.
Através das danças de matriz africana, desenvolve-se a autonomia de criar ou recriar as danças festivas e lúdicas, que estão diretamente relacionadas à vida dos indivíduos.
O objetivo geral dessa oficina é trabalhar a dança segundo os princípios da arte-educação, buscando levar os alunos a perceberem o corpo como veículo de manifestação do movimento e expressão, através do desenvolvimento do senso rítmico, da acuidade auditiva e do entendimento da forte ligação existente entre o ritmo percussivo e os movimentos da dança

 



OFICINA DE TURBANTES
 APLICAÇÃO E AMARRAÇÃO DE TURBANTES/TORÇO
Giselia Santos
15:00 às 17:00
https://docs.google.com/forms/d/1AVZZ6qmKJDb8YRCDtD_K4rmEg6XF8DY-rLbYBYVkX2Q/viewform?usp=send_form

27/11/2014

OFICINA 1
"Griotlab”: Movimento e Consciência
Paco Gomes
10:00 às 11:00

Paco Gomes é conhecido por sua capacidade de infundir o potencial dinâmico, multifacetado de dança moderna com a dança folclórica afro-brasileira, mais especificamente, os movimentos religiosos das danças dos orixás, o atletismo de Capoeira e danças folclóricas do trabalho da escravidão. Com esta mistura única de influências Paco Gomes pratica storytelling principalmente através dos mitos e lendas da religião Candomblé do Brasil. Paco Gomes e suas obras visionárias criar uma ponte entre a dança como "arte elevada" e dança como uma rica herança cultural e entre as pessoas em todos os lugares

SOBRE A OFICINA "GRIOTLAB": MOVIMENTO E CONSCIÊNCIA
Investigar as possibilidades de fusão entre os símbolos dos Orixás e Danças Tradicionais, com os elementos da dança moderna,visando a manutenção da essência e tradição, e ao mesmo, tempo criar um novo produto estético

OFICINA 2
DANÇA AFRO-BRASILEIRA
Nildinha Fonseca e José Ricardo
11:00 às 12:20


Nildinha Fonseca
Dançarina, professora, preparadora técnica da Dança Afro Contemporânea e coreógrafa, natural de Salvador/Bahia, graduada pela Universidade Federal da Bahia, nos cursos de Licenciatura em Dança e Dançarino Profissional. Em 1985, iniciou sua carreira no Grupo Folclórico do SESC (Serviço Social do Comércio), como dançarina, onde participou dos espetáculos realizados no Teatro de Arena SESC/SENAC, como resultado dos cursos de dança. Em 1990 passou a integrar a empresa como professora de dança através de intercâmbio da UFBA com a disciplina Prática em Grupo, tendo como orientadora Conceição Castro

Zé Ricardo
Dançarino/músico/compositor natural de Salvador/Bahia iniciou sua carreira como dançarino e percussionista em 1985 no Serviço Social do Comércio - SESC e teve como Mestre e formador em Danças Folclóricas, Mestre King. Teve como professores Tânia Bispo, Raimunda Sena e Rosângela Silvestre


OFICINA DE TURBANTES
APLICAÇÃO E AMARRAÇÃO DE TURBANTES/TORÇO

Giselia Santos
15:00 às 17:00
 https://docs.google.com/forms/d/1AVZZ6qmKJDb8YRCDtD_K4rmEg6XF8DY-rLbYBYVkX2Q/viewform?usp=send_form  


28/11/2014

OFICINA 1
DANÇA CONTEMPORÂNEA (Conceito Sísmico)
Pakito Lázaro
10:00 às 11:00

Pakito Lázaro é Licenciado pela Escola de Dança da UFBA e da FUNCEB, diretor e coreografo da Corpo Sísmico. Ministrou oficinas de dança Afro e Contemporânea dentro e fora do Brasil. Vem desenvolvendo a pesquisa que intitula “Corpo Sísmico” desde 2007

SOBRE A OFICINA DANÇA CONTEMPORÂNEA (CONCEITO SÍSMICO)
A opção metodológica de Pakito Lázaro é especialmente desenvolvida por uma técnica particular que provoca constantemente a relação do corpo com o chão (“Nível Baixo”), por recurso a comandos e direções, a palavras e movimentos que fazem perceber as relações com o espaço e espaços, a atenção ao outro, o reconhecimento da pessoa naquele instante de segundo e o aprender a lidar com o caos da própria ordem. Os impactos corporais que culminam com novas nomenclaturas para o corpo como, abalos sísmicos, erupções corporais, avalanches entre outros, permitem perceber o quanto somos parte da natureza, num estagio “hominal” com vícios e virtudes, tendo a todo o momento que lidar com as emoções e os desejos corporais

OFICINA 2
DANÇA PÓS-MODERNA
Anderson Rodrigo
11:00 às 12:20
Na sua luta para solidificar uma carreira profissional, dirige e coreografa a Áttomos Cia. de Dança desde 1999, além de atuar na área da formação/inicialização em dança, com o foco na dança moderna, pela transversalidade com a dança afrobaiana e suas ferramentas distintas. No ano de 2002, assumiu a direção do projeto Sexta Cênica, além de ser um dos idealizadores do projeto Sexta do Aluno e Tabuleiro da Dança. É idealizador do projeto AbriU Dança na Bahia. Anderson Rodrigo é membro do Coletivo Dançando Nossas Matrizes e já contribuiu com a formatação e difusão de políticas culturais para dança nas cidades de Salvador, Fortaleza e Marabá

SOBRE A OFICINA DE DANÇA PÓS-MODERNA
A oficina visa contribuir com a formação e aprimoramento de estudantes e iniciantes em dança, dando-lhes a possibilidade de entender e se apropriar dos mecanismos técnicos e artísticos-culturais da dança baiana. A oficina de dança pós-moderna abordará a linguagem da dança afro baiana, suas linhas polirrítmicas na estética do corpo moderno pela referência de formação e surgimento da dança na Bahia.“Direcionado aos interessados em iniciar seus estudos na dança, com consciência e domínio do seu corpo”




OFICINA PARA CRIANÇAS (A PARTIR DE 10 ANOS)
 ELEMENTOS DE DANÇA CONTEMPORÂNEA
Guilherme Fraga e Denise Torraca
14:00 às 14:50
Esta oficina visa introduzir alguns elementos de dança contemporânea e da pesquisa de movimento. Partindo de brincadeiras, estímulos e movimentações que envolvem o uso do peso e do espaço, busco desenvolver uma vivência em dança contemporânea para os participantes



OFICINA DE TURBANTES
 APLICAÇÃO E AMARRAÇÃO DE TURBANTES/TORÇO
Giselia Santos
15:00 às 17:00

https://docs.google.com/forms/d/1AVZZ6qmKJDb8YRCDtD_K4rmEg6XF8DY-rLbYBYVkX2Q/viewform?usp=send_form

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião sobre o evento! Críticas, sugestões, homenagens, esse espaço é seu!